ASSINATURA DE IMPORTANTE CONVÊNIO
ENTRE A FACULDADE DE DIREITO DA UBA
E A ESCOLA DA MAGISTRATURA DO ESPÍRITO SANTO
PARA A REALIZAÇÃO DO DOUTORADO

 

No seu último número PERSONA informava de assinatura do primeiro convênio celebrado pela prestigiada Faculdade de Direito da Universidade de Buenos Aires (UBA) para a realização de cursos da recentemente criada Modalidade Intensiva para Alunos Brasileiros do seu reconhecido Doutorado.

 

Tratava-se aquela vez do acordo com a Faculdade de Direito de Ipatinga (FADIPA), mas anunciamos também que esse contrato era o primeiro de vários a serem firmados com destacadas entidades brasileiras dedicadas ao ensino superior. E não andávamos errados. Poucos dias passaram, e já novamente, na imponente sala do Decanato da Faculdade, chegou a oportunidade feliz da concretização do segundo documento

 

Com efeito, na tarde de 19 de dezembro de 2008, teve lugar a assinatura solene do convênio geral de colaboração acadêmica, envolvendo aulas, empreendimentos científicos conjuntos, intercambio de docentes, etc., entre o senhor Decano da Faculdade de Direito da UBA, Prof. Dr. Atilio Aníbal Alterini, e o senhor Diretor da Escola da Magistratura do Estado do Espírito Santo (EMES), Prof. Dr. Sérgio Ricardo de Souza.


Os professores Atilio Aníbal Alterini e Sérgio Ricardo de Souza assinam o importante convênio


Os professores Atilio Alterini, Lucas Bettendorff, Sérgio Ricardo de Souza e Rabinovich-Berkman na sala do Decanato

Participaram da cerimônia da assinatura, ademais dos dois ilustres protagonistas, os professores Lucas Bettendorff, Sub-Diretor de Gestão do Departamento de Pós-Graduação da Faculdade, e Ricardo Rabinovich-Berkman, Diretor da Modalidade Intensiva para Alunos Brasileiros do Doutorado, e aliás membro do corpo docente da EMES.

Nas afetuosas palavras com que o senhor Decano, Dr. Atilio Aníbal Alterini, recebeu ao insigne visitante, que aliás já faz parte também do corpo docente do Doutorado da UBA, foi destacada a importância de que a integração entre os países latino-americanos, e em particular entre o Brasil e a Argentina, não se veja limitada aos fatores econômicos. Ao contrário, a parte cultural, acadêmica, é fundamental. Sem ela, o processo inteiro perde sentido, vira um mero negócio, uma mudança das contas.

Também concordou-se na relevância do permanente compromisso entre as entidades universitárias e acadêmicas latino-americanas na defesa ativa dos direitos humanos e das estruturas democráticas, e no combate ferrenho contra a dívida externa. Esta, com efeito, todos os quatro assistentes não duvidaram em considerar-la uma das mais nefandas e mortais ferramentas de exploração e de violação às prerrogativas fundamentais das pessoas (veja-se nesta edição de PERSONA o artigo do Prof. Dr. Alterini, justamente, sobre este terrível assunto, que tanto sempre vem preocupando nossa Revista).

 

 

Respondeu ao senhor Decano o Dr. Souza agradecendo e salientando a honra da EMES, prestigiadíssima instituição de ensino de magistrados, por ter ganhado a UBA como centro de formação doutoral dos seus docentes e estudantes.

O ínclito magistrado capixaba demonstrou conhecer bem a fecunda história da já quase duas vezes centenária Faculdade de Direito da UBA, berço de Prêmios Nobel e de inúmeros Presidentes da República, e explicou as razões pelas quais, trás profunda meditação, a Escola da Magistratura tinha optado por escolher essa Casa para tão transcendental função. 

A inscrição para a Modalidade Intensiva pode ser feita também em forma direta pelos interessados. Ainda há vagas para começar em 19 de janeiro. 

PARA MAIS INFORMAÇÃO