Caríssimo Prof. Ricardo,

O seu Editorial (Nº 81) fala por si mesmo. E gostaria de irmanar a ele.
Temos que verificar a quem interessa a divulgação da pandemia.
Infelizmente, não haverá sanção para aqueles que maldosamente atribuem  uma enfermidade,
como se a mesma não tivesse cura e acima de tudo por sua extensão.
Sabemos e estamos conscientes que a gripe tem ao longo dos séculos, dizimados populações.
Porém a atual histeria coletiva, que no inicio da divulgação (da gripe) da sua existência,
vem causando malefícios impossíveis de serem mensurados, como por exemplo,
o isolamento praticamente do México, ( e mais recentemente a Argentina, o Chile, a America Central....)
o que sem dúvida já deve ter promovido um número maior de vítimas, por ter agravado o desemprego,
que por via de conseqüência, retira a possibilidade de milhares de pessoas de terem
uma existência com dignidade e que irá desaguar em nossas crianças.
 
Prof. Euclide Bernardo Medici (Brasil)
[email protected]